Governo expressa condolências pela morte de Mário Viegas Carrascalão

Ministro de Estado e da Presidência do Conselho de Ministros e

 Porta-voz oficial do Governo de Timor-Leste

Díli, 19 de maio de 2017

Governo expressa condolências pela morte de Mário Viegas Carrascalão

Foi com pesar que o Governo de Timor-Leste recebeu, esta manhã, a notícia da morte de Mário Viegas Carrascalão, antigo Vice-Primeiro-Ministro do IV Governo Constitucional e uma importante figura política em Timor-Leste. Em nome do Governo, o Primeiro-Ministro, Rui Maria de Araújo, transmitiu sentidas condolências à família, amigos e colegas de Mário Carrascalão e prestou homenagem ao seu contributo à Nação.

Mário Carrascalão celebrou recentemente 80 anos e recebeu, ontem, o Colar da Ordem de Timor-Leste pela mão do Presidente da República, em reconhecimento pelos serviços prestados ao país.

Mário Viegas Carrascalão nasceu em Venilale, Baucau, no dia 12 de Maio de 1937. Graduou-se em Engenharia em Portugal e, após o seu regresso a Timor, trabalhou como Chefe do Departamento de Florestas e Agricultura. Em 1974, foi membro fundador e Presidente da União Democrática Timorense [UDT]. Durante a ocupação indonésia, foi Governador, entre 1982 e 1992, e posteriormente desempenhou um papel fundamental no processo de transição, na preparação para uma governação pós-independência. Aqui se inclui o seu papel como Porta-Voz do Conselho Nacional e como Vice-Presidente do Conselho Nacional da Resistência Timorense. No ano 2000, formou e foi dirigente do Partido Social Democrata [PSD]. Em 2006, lançou a sua autobiografia intitulada “Timor – Antes do Futuro”. Em 2008, no âmbito de uma remodelação governamental, Mário Carrascalão tomou posse como Vice-Primeiro-Ministro Coordenador dos Assuntos de Gestão da Administração do Estado do IV Governo Constitucional.

O Porta-Voz do Governo, Ministro de Estado Agio Pereira, salientou que “é com tristeza que recebemos a notícia da perda deste dirigente enérgico e pragmático, empenhado em servir a Nação. Apresentamos os nossos sentimentos à família Carrascalão, neste momento difícil”. FIM

   Topo