Governo organiza III Congresso Nacional sobre Educação

Ministro de Estado e da Presidência do Conselho de Ministros e

 Porta-voz oficial do Governo de Timor-Leste

Díli, 15 de maio de 2017

Governo organiza III Congresso Nacional sobre Educação

O Governo, através do Ministério da Educação, está a organizar o III Congresso Nacional sobre Educação, entre os dias 15 e 17 de maio. Nele se vão reunir representantes do Ministério da Educação e de um amplo leque de partes interessadas, para consolidar um consenso em torno de seis áreas-chave, que irão moldar a política a médio prazo. O objetivo comum encontra-se no Plano Estratégico de Desenvolvimento, quando diz que “todas as crianças timorenses devem ir à escola e receber uma educação de qualidade que lhes dê os conhecimentos e as qualificações que lhes permitam virem a ter vidas saudáveis e produtivas, contribuindo de forma ativa para o desenvolvimento da Nação”.

O Primeiro-Ministro, Rui Maria de Araújo, abriu a conferência: “É sempre motivo de contentamento constatar que estamos perante uma ‘casa cheia’, sobretudo quando essa casa se enche para discutir conceitos, ideias e pontos de vista sobre um setor que é uma prioridade nacional e de interesse comum, sobre um setor que, sem dúvida nenhuma, é o pilar da consolidação da identidade e do desenvolvimento da nação: a Educação! Que é, de resto, o tema deste 3º Congresso Nacional.”

A documentação distribuída no Congresso descreve os consideráveis progressos conseguidos por Timor-Leste entre 2001 e 2016, nomeadamente um aumento de 64% no número de crianças matriculadas no ensino pré-primário, básico e secundário, mais do dobro de professores e a construção de 772 escolas. Nos últimos anos, o desenvolvimento e aplicação do Currículo Nacional Básico da Educação Pré-Escolar e do Currículo Nacional Básico do 1º e 2º Ciclos da Educação Básica destacam-se, assim como a expansão da Formação Secundária Técnico-Vocacional.

As seis principais áreas abrangidas pelo Congresso incluirão os Currículos Nacionais do Ensino, Gestão e Formação de Professores, Administração e Inspeção Escolar, Infraestruturas, Equipamentos e Recursos Educativos, Gestão do Ensino Superior Público e Privado, e  Participação dos Pais, da Comunidade, do Setor Privado e demais Parceiros.

Um importante resultado do Congresso será a Declaração final, que deverá servir como referência para o desenvolvimento da Lei do Programa Educacional e da conceção de metas específicas e prioridades para serem incluídas na segunda fase de aplicação do Plano Estratégico de Desenvolvimento, no Plano Estratégico de Ensino e no Programa do VII Governo Constitucional.

O Porta-Voz do Conselho de Ministros, Ministro de Estado Agio Pereira, observou que “é evidente a evolução de Timor-Leste na construção de um sistema educativo, desde a Restauração da Independência. Muitos desafios ainda permanecem, mas, felizmente, todos partilham o mesmo interesse em trabalhar em conjunto para os resolver. Este Congresso dá-nos oportunidade de gerar um consenso sobre o percurso a seguir. O Governo felicita o Ministério da Educação e manifesta o seu empenho numa educação inclusiva e de qualidade para todos.” FIM

   Topo