Conferência de imprensa sobre desastres naturais

O Governo realizou uma conferência de imprensa, com o objetivo de dar informação detalhada à comunidade sobre os desastres ocorridos na última semana, em todo o território de Timor-Leste, nomeadamente nos Municípios de Baucau, Ermera, Ainaro, Same, Aileu e Lautém. Esta conferência foi uma iniciativa dos Ministérios do Interior e da Solidariedade Social, que coordenam e têm a responsabilidade de resposta a ocorrências de desastres naturais e realizou-se no dia 9 de fevereiro de 2017, na sala de encontros do edifício dos Bombeiros, em Caicóli, Díli.

Nesta reunião, o Diretor-Geral dos Serviços Operacionais do Ministério do Interior, Domingos Pinto, começou por dizer que temos tido notícia de desastres naturais em quase todos os Municípios. Até dia 8 de fevereiro de 2017, tinham resultado 5 feridos, 3 no Município de Baucau e 2 no de Ermera, bem como 3 mortos, 2 em Baucau e 1 em Ermera, o que motivou a intervenção da equipa conjunta dos Ministérios do Interior e da Solidariedade Social, e ainda da Cruz Vermelha.

O Diretor-Geral informou que aqueles desastres foram causados por uma grande ventania, que destruiu casas, provocou desmoronamentos e partiu árvores. A equipa conjunta levou apoio de emergência às vítimas dos desastres. Como estes dois Municípios ainda não possuem bombeiros,  são auxiliados pelas equipas dos Municípios de Lospalos e de Ainaro.

Por seu turno, o Diretor Nacional da Gestão de Riscos de Desastres do Ministério da Solidariedade Social, Agostinho Cosme Belo, informou que recebeu do Centro de Solidariedade Social (CSS) a informação de que houve mais 2 mortos (mãe e filho), no Município de Baucau, Posto Administrativo de Baguia, Suco Devawasi. E que uma equipa composta pelas autoridades locais, CSS de Baucau, Bombeiros, Cruz Vermelha e parceiros foram dar apoio humanitário às famílias vítimas dos vendavais, levando arroz, massa instantânea, latas de sardinha, bolachas, entre outros alimentos. Outra equipa deu também apoio de emergência a 3 feridos, no Suco de Atelari, Posto Administrativo de Laga.

No Município de Ermera, no Posto Administrativo de Hatulia, uma idosa morreu por causa da queda de uma árvore.

O CSS de Ermera deu apoio às famílias dos defuntos, fornecendo o caixão, arroz e outros produtos. Registaram-se 40 casas danificadas no Posto Administrativo de Atsabe, 6 em Ermera e 8 em Hatulia. O Diretor Cosme Belo recordou que estas informações são provisórias. A equipa conjunta do Município de Ermera vai fazer uma avaliação para conhecer os dados definitivos sobre casas danificadas.

No Município de Manufahi, os dados provisórios foram 158 casas danificadas, espalhadas pelos Postos Administrativos de Same-Vila, Fatuberlihu e Turiscai. O CSS de Manufahi já preparou apoio de emergência para as vítimas destes desastres.

Houve duas casas danificadas no Município de Aileu, no Posto Administrativo de Remexio. O CSS local, acompanhado pela equipa da Comissão de Gestão de Desastres Municipais (DDMC, sigla inglesa), tratou do apoio humanitário naquele Município. Também o Município de Ainaro enfrentou o mesmo tipo de problemas.

No Município de Lautém, no Suco de Fuiluro, houve tempestades, com chuva e ventos muito fortes, que estragaram 2 casas. Por isso, o CSS do Município e a equipa da DDMC deram apoio de emergência.

Cosme Belo realçou que os dois Ministérios responsáveis pela resposta aos desastres naturais em todo o território de Timor-Leste já promoveram a coordenação com os elementos de ligação dos municípios, para fazerem uma análise da situação local e identificarem vítimas. Estavam já preparados materiais de emergência, tais como artigos alimentares e não alimentares, para distribuir aos municípios afetados.

Por último, os dois Ministérios solicitaram às comunidades que se previnam contra os desastres naturais: se viverem num lugar inseguro, devem mudar-se, a fim de não porem em risco as suas vidas.

url: http://timor-leste.gov.tl?lang=pt&p=17348